logo

Cáceres e Pontes Lacerda e mais 5 municipios de MT devem receber mais recursos após estimativa populacional


Por Só Notícias

Cáceres e Pontes  Lacerda e mais 5 municipios de MT devem receber mais recursos após estimativa populacional

Foto: Reprodução

Os municípios de Feliz Natal (130 km de Sinop), Alta Floresta, Carlinda, Pedra Preta, Pontes e Lacerda, Querência, Cáceres e Rosário Oeste estão entre os 105 municípios que devem ter aumento nos repasses de recursos, após a nova estimativa populacional divulgada, esta semana, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O levantamento é da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e os novos coeficientes ainda precisam ser confirmados pelo Tribunal de Contas da União (TCE).

Segundo o estudo, o coeficiente para recebimento dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) deve aumentar, em Alta Floresta, de 2,0, para 2,2. O de Cáceres deve passar de 2,8 para 3,0. Carlinda, de 0,6, para 0,8. Feliz Natal, de 0,8, para 1,0, e Pedra Preta, de 1,0, para 1,2. O coeficiente de Pontes e Lacerda, conforme o levantamento, deve passar de 1,8 para 2,0, de Querência, de 1,0, para 1,2, e Rosário Oeste, de 1,0, para 1,2.

A CNM ainda estimou que, no Brasil, 268 municípios ficaram próximos de mudar os coeficientes para recebimento dos repasses do FPM. A entidade afirma que estas cidades podem “entrar com recurso junto ao IBGE e tentar aumentar sua população e seus coeficientes do FPM para o próximo ano”.Em Mato Grosso, são 14 municípios nesta situação.

Colniza, por exemplo, precisaria de 77 habitantes a mais para mudar o coeficiente. Primavera do Leste, por outro lado, necessita de mais 91 moradores para receber mais. Também estão nesta situação Apiacás (+210), Araputanga (+291), Arenápolis (+475), Barra do Garças (+468), Confresa (+218), Itiquira (+422), Nossa Senhora do Livramento (+354), Nova Mutum (+230), Ribeirão Cascalheira (+108), Tangará da Serra (+117), Tapurah (+226) e Terra Nova do Norte (+327).

De igual modo, a CNM apurou que o único município de Mato Grosso a ter, possivelmente, o coeficiente reduzido será Santo Antônio de Leverger, passando de 1,20, para 1,0. Para a entidade, as demais cidades do Estado não citadas nas listas devem permanecer com os atuais coeficientes.

Em Sinop, conforme Só Notícias já informou, o IBGE estimou um aumento populacional de 2,9%, totalizando 139.935 habitantes. No mesmo período do ano passado, o município tinha 135.874 moradores. Cuiabá continua sendo a maior do Estado com 607.153 habitantes, Várzea Grande a segunda com 282.009. Rondonópolis é a terceira com 228.857 moradores. Mato Grosso tem 3.441.998 habitantes e, nos últimos dois anos com base no levantamento do instituto, cresceu 4%.

Entre as maiores cidades também estão:

Tangará da Serra 101.764.

Cáceres 93.882 habitantes

Sorriso 87.815

Lucas do Rio Verde 63 .411

Primavera do Leste 61.038

Barra do Garças 60.661

Alta Floresta 51. 615

Pontes e Lacerda 45.093

Nova Mutum 43.919

Campo Verde 42.781

Juína 40.905

Colniza 37.280

Guarantã do Norte 35.497

Juara 34.815

Barra do Bugres 34.619

Peixoto de Azevedo 34.607

Campo Novo dos Parecis 34.558

Colíder 33.234

Poconé 32.768

Confresa 30.347

Jaciara 27.628

Mirassol d’Oeste 27.536

Água Boa 25.229

Paranatinga 22.246

Aripuanã 21.987

Diamantino 21.904

Canarana 21. 311

Comodoro 20.513

São José do Rio Claro 20.312

Nova Olímpia 20.034