logo

MPF determina bloqueio de mais de R$ 69 milhões e denuncia ex-secretário e mais 15 por tráfico


Por O Bom da Noticia

MPF determina bloqueio de mais de R$ 69 milhões e denuncia ex-secretário e mais 15 por tráfico

O Ministério Público Federal (MPF)  pediu o bloqueio de R$ 69.789.00,00 e também ofereceu denúncia na Juistiça Federal contra o ex-secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), Nilton Borgatto (PSD) e outras 15 pessoas por tráfico de drogas, organização criminosa, lavagem de dinheiro e crimes contra o sistema financeiro nacional, no âmbito da Operação Descobrimento.

Também são alvos da denúncia o lobista Rowles Magalhães Pereira da Silva, Ricardo Agostinho, Nelma Kodama, Cláudio Rocha Júnior, Marcelo Mendonça de Lemos, Marcelo Lucena da Silva, Marcos Paulo Barbosa Lopes, Edson Carvalho Sales dos Santos, Dilson Borges dos Santos, Ricard Rodrigues Consentino, Cícero Guilherme Conceição Desidério, Mansur Mohamed Bem Barka Heredia, Lincoln Félix dos Santos, Fernando de Souza Honorato e Joelma Moraes Gomes Girotto.

“No período compreendido entre, pelo menos, os meses de junho de 2020 e fevereiro de 2021, nas cidades de São Paulo, Jundiaí e Mato Grosso e Lisboa, Portugal, [os réus] em vontade livre e cientes da ilicitude de suas condutas, em comunhão de esforços, integraram organização criminosa, associando-se entre si, de forma estruturalmente ordenada e com divisão de tarefas, com o objetivo de obter vantagem indevida, mediante a prática de infrações penais de caráter transacional e cuja pena privativa de liberdade máxima é superior a 4 anos”, aponta trecho da denúncia.

Borgatto é filiado ao PSD e a informação que circula nos bastidores, é que ele deverá pedir afastamento da sigla por conta da operação e, claro, para evitar mais desgaste ao partido, após sua prisão. 

A operação 

Borgatto é um dos alvos da Operação Descobrimento, deflagrada para desbaratar um esquema de envio de drogas de Mato Grosso para Portugal e foi preso em um apartamento em Cuiabá. No local, a Polícia Federal apreendeu pedras de diamante e em sua residência em Glória D’Oeste, foram apreendidos dois veículos de luxo. 

O social democrata foi titular da Secretaria de Estado de Ciências, Tecnologia e Inovação de Mato Grosso (Seciteci), entre 2019 e março deste ano, quando deixou a Pasta para viabilizar sua candidatura a deputado federal nas eleições de outubro. O ex-secretário foi prefeito de Glória D'Oeste, cidade que está localizada na faixa de fronteira com a Bolívia. 

Ele deixou o Governo no dia 31 de março, por conta da legislação eleitoral que exige a desincompatibilidade de gestores que pretendem disputar cargo eletivo, seis meses antes da eleição. O ex-secretário é pré-candidato a deputado federal pelo PSD.

Ao todo, a Operação Descobrimento cumpriu 43 mandados de busca e apreensão e sete mandados de prisão preventiva nos estados da Bahia, São Paulo, Mato Grosso, Rondônia e Pernambuco. Em Portugal, com o acompanhamento de policiais federais, a polícia portuguesa cumpriu três mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva nas cidades do Porto e Braga. 

A droga era transportada no avião de uma empresa privada ligada ao lobista Rowles Magalhães Pereira da Silva, que ficou conhecido por denunciar um esquema de propinas nas obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).