logo

Pedro Violeiro, Garoto Talentoso


Por Renilson

Pedro Violeiro, Garoto Talentoso

Foto: Reprodução Brog Mario Bau Spinola

Em uma bela tarde, Pedro Violeiro e seus pais nos receberam (eu e meu amigo Zezé) em sua casa, para um bate-papo exclusivo para o Blog do Mário Bau Spinola.

A recepção foi feita pelo seu pai, Zé Melo, que cuida da carreira do fenômeno, que ora surge para Mato Grosso e todo o país


Simpático, Zé nos convidou para nos acomodarmos na ampla área de sua casa, naquele momento chegou Pedro e a sua mãe para nos cumprimentar.

A minha curiosidade era saber como o garoto de apenas, agora 15 anos, se despertou para a música, e música de raiz.

O garoto meio tímido, parecia até mesmo meio assustado. É bem provável que a pouca beleza apresentada pelo blogueiro deve ter deixado um pouco desconfortável. (Risos).

Então perguntei ao violeiro como se deu essa paixão pela música e daí as respostas foram muito impressionantes.

Pedro disse que quando era criança, gostava de ver seu pai e o irmão mais velho cantando. Segundo ele, não desgrudava dos mesmos, bastava vê-los com a viola ou violão, que o garoto estava ali perto observando.

Daí o pai conta que durante a gestação, quando o menino se agitava, ainda na barriga da mãe, só se acalmava quando o pai tocava e cantava.

A mãe então entra no bate papo e conta que ele ainda bem criança, apenas cinco anos de idade estava com os pais em um evento realizado na Cidade, a tradicional Festa do Peão de Boiadeiro, quando levaram o garoto até uma barraca aonde se vendiam brinquedos e mandaram que ele escolhesse qualquer um dos brinquedos expostos naquela barraca.

Todos imaginavam que Pedro escolheria uma bola, um carro ou qualquer outra coisa, exceto uma violinha de madeira. No entanto, foi exatamente o que Pedro escolheu.

Ironia do destino? Não, pois aos sete anos de idade, Pedro já estava tocando viola e cantando.

Com 13 anos de idade Pedro já fazia a sua primeira Live no Festival de Cultura de São José dos Quatro Marcos, sua Cidade Natal (7 de dezembro de 2020 no Youtube) e daí não parou mais.

Enquanto batíamos papo, a mãe de Pedro nos serviu um belo suco de acerola e Zé Melo convidou o garoto para cantar algumas músicas para que eu e o meu amigo Zezé, pudéssemos desfrutar daquele momento tão especial.

Para minha surpresa e alegria, Zé Melo e Pedro entoaram uma das músicas mais belas que já ouvi, intitulada de “Mala Amarela” e seguiu com tantas outras belas canções.

A timidez do garoto prodígio foi embora e deu lugar ao som de sua viola e do vozeirão inconfundíveis. Ah, e quem pensa que Pedro só canta música sertaneja raiz, ainda não ouviu “Brilho de Faca” de Zé Ramalho sobre a interpretação do talentoso e carismático garoto.